Em uma pesquisa realizada para a SBCBM (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica) de julho a setembro de 2007 com amostra de 2.179 pessoas em cinco regiões brasileiras, foi possível observar alguns hábitos frequentes entre os obesos.

É importante levar em conta que o objetivo é levantar recorrência de fatores comportamentais que levam à obesidade, mas que características genéticas e orgânicas também são determinantes para a ocorrência de obesidade.

Insatisfação

Somente 69% das pessoas com obesidade mórbida consideram-se felizes (vis-à-vis 77% das pessoas com peso normal). Mesmo para atividades sociais, o obeso mórbido mostrou-se apático, mostrando-se, em média, neutro para a afirmação de que sair com amigos é qualidade de vida.

Sendo a auto-estima e a socialização premissas, pelo senso comum, para o estado de felicidade do ser humano, as estatísticas observadas mostram que a obesidade prejudica o quadro emocional das pessoas por ela acometidas.

Dificuldades Encontradas

Entre os obesos mórbidos, foi expressiva a citação de problemas enfrentados no dia-a-dia. 76% afirmaram que têm dificuldade para comprar roupas, 59% para praticar exercícios físicos, 56% para subir escadas, 49% para amarrar os sapatos, 44% para passar em roletas e 33% para acomodar-se em mobiliários.

Além disso, 34% dos obesos mórbidos entrevistados afirmaram que já sofreram preconceito pelo excesso de peso, principalmente em meios de transporte, ambiente escolar, trabalho, passeios com amigos, festas em geral e casa de parentes.

Comprometimento da Renda

Os obesos mórbidos entrevistados afirmaram que gastam, em média, R$322,08 devido ao excesso de peso, com despesas como atendimento médico, vestuário e exames. O gasto mensal com convênio é 38,46% maior para os obesos mórbidos em relação a pessoas com IMC normal.

Comparando os gastos anuais relacionados a problemas de saúde entre pessoas obesas e com peso normal de, respectivamente, R$1.839,48 e R$740,52 mostram que há um relevante comprometimento da renda devido à obesidade.

A procura pela Solução

Observe a tabela abaixo com respostas sobre incidência de problemas de saúde, segundo as entrevistas:

Doença

Obeso Mórbido

Peso Normal

Hipertensão

70%

17%

Doenças coronárias

15%

2%

Insuficiência cardíaca

12%

2%

Colesterol elevado

24%

6%

Insuficiência respiratória

21%

3%

Apnéia do sono

15%

2%

Apesar de a incidência dos problemas de saúde exibidos acima ser 502% maior para os obesos mórbidos em relação às pessoas com peso normal, a diferença da procura por assistência médica entre os dois grupos não é tão diferente: 53% da população em geral busca endocrinologista, enquanto 52% dos obesos leves e 69% dos obesos mórbidos o fazem.

Hábitos de Alimentação

Tendo em vista que a obesidade é uma doença caracterizada pelo aumento excessivo do peso corporal pelo acúmulo de tecido adiposo, os hábitos de alimentação são um fator de extrema importância para a ocorrência ou não da obesidade. Essa premissa é confirmada pelo fato de que 29% dos obesos mórbidos afirmaram comer exageradamente, enquanto esse número é de somente 8% entre as pessoas com peso normal.

A escolha de alimentos para ingestão também é um indicador da frequente alimentação inadequada entre os obesos. 89% dos obesos mórbidos comem pão no café-da-manhã e 18% no jantar. Somente 14% dos obesos comem peixe, enquanto 41% das pessoas abaixo do peso o fazem.

O ato de “beliscar”, em geral com alimentos como coxinha, biscoitos salgados, chocolate e biscoito doce – que são “calorias vazias” devido ao alto teor calórico e baixo valor nutritivo – é expressivamente mais freqüente entre os obesos. Veja ilustração a seguir:

Tentativa de regime

42% dos obesos mórbidos afirmaram que já mudaram seus hábitos alimentares para fazer dieta e perder peso e, no momento da entrevista, 34% disseram estar fazendo dieta.

A mudança de dieta é fundamental, pois é necessário que haja uma mudança de estilo de vida. Mas a tentativa isolada de mudança de hábitos alimentares muitas vezes não consegue manter a pessoa motivada, o que justifica altas taxas de desistência observadas.

Veja um estudo comparativo entre pessoas que passaram por tratamento com dispositivo de silicone Orbera™, colocado via endoscopia, e pessoas submetidas apenas a dietas estruturadas (leia mais aqui) .

Descubra por que os
métodos Allergan são
mais seguros e
menos invasivos.
E entenda mais sobre
estes
procedimentos
revolucionários.
Leia mais aqui.
Procure seu médico
na sua cidade


Clique aqui
para saber mais
Digite aqui sua altura e seu peso e descubra seu índice de massa corpórea.

 
Altura (cm):
 

Peso (kg):

Label Label
* valores calculados para adultos
Abaixo do Normal Normal Sobrepeso
Obesidade I Obesidade II Obesidade III
Cálculo do IMC
© 2008-2011  Allergan. Todos os direitos reservados
Consulte seu Médico
Blog  |  Política de Privacidade  |  Copyright e Aviso Legal  |  Adicione aos Favoritos

 |  Bookmark and Share