Balão intragástrico para mulheres pós-gestação

Balão no estômago após gravidez ajuda a emagrecer sem remédio

Perda de peso varia de 10 a 15% em seis meses e paciente não precisa tomar emagrecedores. Técnica não é cirúrrigca.

O uso do balão intragástrico, que é colocado dentro do estômado para tratamento de obesidade, ganhou novo uso. As mulheres já têm recorrido à técnica depois da gravidez para emagrecer.

“O balão tem como princípio diminuir a cavidade gástrica, já que ocupa lugar no estômago e transmite à pessoa sensação de saciedade. Com isso, há uma menor ingestão de alimentos e conseqüente perda de peso”, afirma o cirurgião do aparelho digestivo Hércio Azevedo de Vasconcelos Cunha, da clínica Unigastro.

O balão intragástrico é indicado somente para pacientes sem indicação para cirurgia de redução do estômago. “Por causa da amamentação, a mulher deve esperar seis meses após o parto para colocar o balão”, explica Cunha.

Hormônio da fome

Além de preencher um espaço no estômago, o que faz a pessoa comer menos do que o habitual, o balão fica em uma região onde a produção de grelina, o hormônio da fome. Isso ajuda a reduzir a vontade de comer.

Martinho Rolfsen, cirurgião do aparelho digestivo e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, lembra que o uso de balão intragástrico por mulheres que têm indicação para cirurgia do estômago causará frustração. Isso porque ele ela não chegará ao peso ideal. “Ela vai se frustrar. A perda de peso esperada com a técnica é de 10 a 15% do peso. Há quem consegue emagrecer mais, até 20%. Porém, são poucos casos”, diz Rolfsen.

O balão é retirado depois de seis meses. Os resultados são satisfatórios quando o paciente segue uma dieta. “Não adianta se enganar e tomar leite condensado, sorvete e bebida alcoólica. Não vai emagrecer. E mesmo quem emagrece precisa aprender a manter o peso”, alerta Cunha.

Rolfsen recomenda um acompanhamento nutricional para a paciente ter bons resultados. Estudos apontam que cinco anos depois de ter feito algum tratamento contra a obesidade apenas 2% das pessoas conseguem se manter magras.

Mais informações sobre as técnicas de tratamento de obesidade podem ser obtidas pelos sites: www.rolfsen.com.br e www.cirurgiadaobesidade.net.

‘Já consegui eliminar dez quilos’

A médica Lisandra Carolina Marques Quilici, 31 anos, colocou o balão intragástrico há 45 dias. Neste período, já eliminou dez dos 25 quilos pretendidos. Sua filha, Giovanna, nasceu há oito meses.

“Como sou médica, já conhecia o método. Quando minha filha nasceu, estava muito acima do peso normal. Sempre controlei minha alimentação, mas engordei antes de engravidar porque tomei hormônio. Na gravidez mesmo eu só ganhei sete quilos”, conta Lisandra.

Ela não quis usar remédios para emagrecer e também queria fazer uma reeducação alimentar. “Pensei em algo que me auxiliasse neste processo de reeducação alimentar. Então, optei pelo balão”, diz ela, que é paciente de Hércio Azevedo de Vasconcelos Cunha.

Os efeitos colaterais, enjôo e vomito, costumam ocorrer na primeira semana. Lisandra sentiu um pouco de enjôo. “Eu consigo comer de tudo. A diferença é que sinto qual o momento de parar. Já não me alimento mais com grandes quantidades de comida. Aliás, minhas refeições têm menos comida no prato que a minha irmã, que fez cirurgia bariátrica”, revela Lisandra.

Além de se tornar uma pessoa mais disciplinada no que diz respeito à alimentação, ela tem o sonho da maioria das mulheres que emagrece: voltar a usar roupas de tamanho menor. “Quero ter o corpo de antes. E vou conseguir”, promete.
 


Fonte: Diário de São Paulo
Data: 17/12/2008
Descubra por que os
métodos Allergan são
mais seguros e
menos invasivos.
E entenda mais sobre
estes
procedimentos
revolucionários.
Leia mais aqui.
Procure seu médico
na sua cidade


Clique aqui
para saber mais
Digite aqui sua altura e seu peso e descubra seu índice de massa corpórea.

 
Altura (cm):
 

Peso (kg):

Label Label
* valores calculados para adultos
Abaixo do Normal Normal Sobrepeso
Obesidade I Obesidade II Obesidade III
Cálculo do IMC
© 2008-2011  Allergan. Todos os direitos reservados
Consulte seu Médico
Blog  |  Política de Privacidade  |  Copyright e Aviso Legal  |  Adicione aos Favoritos

 |  Bookmark and Share